Promoção Magazine Luiza e Você

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !
Aulas durante a semana e aos sábados!

PROMOÇÃO NOVEMBRO AZUL!


Toda Loja em até *10x no Cartão Tel. (81) 3746-1412/98275-4999

TEMPO EM JATAÚBA - PE

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

NO MARANHÃO: Corpo da menina Alanna é encontrado enterrado no quintal da própria casa, Vídeos e Imagens

O corpo da Alanna Ludimilla, 10 anos, foi encontrado na manhã desta sexta-feira (3), no quintal da própria residência no Maiobão, em Paço do Lumiar, Região Metropolitana de São Luís-MA


O "corpo de Alanna Ludimilla Borges Pereira, 10 anos, foi encontrado por policiais, na manhã desta sexta-feira (3), no quintal da própria residência no Maiobão, em Paço do Lumiar, Região Metropolitana de São Luís".

O "corpo estava em um cova rasa coberta por entulho de material de construção, como telhas e entulhos".


As informações foram confirmadas pelo Coronel Aritanã, do 13º Batalhão da Polícia Militar que está à frente do caso. O ex-namorado da mãe, Robert Oliveira, continua como principal suspeito do crime, de acordo com a delegada Eunice Rubem, titular da Delegacia do Maiobã.


Nonato Vasconcelos, vizinho que encontrou o corpo da menina, contou que sentiu forte odor vindo do quintal. “Eu senti um odor e achei que era uma sacola que estava próxima de mim, mas não era. Quando cheguei próximo ao portão da casa, senti um odor ainda mais forte e resolvi pular o muro. Comecei a vasculhar e encontrei o corpo coberto com pouca terra, telhas e entulhos”, afirma o vizinho.


A primeira parte identificada foram as pernas de Alanna. Após vasculhar mais, equipes do local identificaram que a menina estava envolta apenas por um plástico no corpo e um outro saco preto cobria a cabeça. 

Segundo a polícia, logo após o acionamento do caso, foram feitas perícias na casa da mãe e do pai. “Nós não tivemos acesso mais detalhado da casa, a equipe fez um levantamento aqui na residência da mãe, na casa do pai e onde a mochila da menina foi encontrada. Hoje as buscas ainda estavam se iniciando quando fomos pegos de surpresa”, afirma o Major Renato Abrantes, comandante do 2º BPM.


Ex-padrasto, Robert Serejo Oliveira

O principal suspeito de ter sequestrado e matado Alanna é o seu ex-padrasto, Robert Serejo Oliveira, de quem a mãe havia se separado recentemente. Ele ainda chegou a prestar depoimento na madrugada posterior ao dia do desaparecimento da menina. 

Logo em seguida, sumiu. Segundo Renato Abrantes, a polícia não deu voz de prisão a Robert, porque as informações prestadas por ele não o incriminavam. “Ele foi o primeiro a ser ouvido na delegacia e, segundo as informações, não poderia ser considerado o principal suspeito. A informação que se tem é que a população estava apontando Robert como acusado e, por conta disso, ele teria fugido na manhã de ontem”, conta o Major.




O IML chegou ao local por volta das 10h  para realizar a remoção do corpo junto ao Corpo de Bombeiros, enquanto a Polícia mantinha a casa isolada para evitar curiosos. A polícia afirma que, diante dos acontecimentos dessa manhã, todas as pessoas próximas passam a ser consideradas suspeitas do crime. O caso seguirá em análise pela Delegacia de Homicídios de Paço do Lumiar.

Entenda o caso

Na manhã da última quarta-feira, dia 1º, a mãe de Alanna, Jaciane Borges Pereira, deixou a menina sozinha em casa para participar de uma entrevista de emprego. Ao retornar, quatro horas mais tarde, não teria encontrado novamente a filha.

Segundo Jaciane, a menina já tinha ficado sozinha outras vezes em casa e sabia, inclusive, que não deveria abrir a porta para ninguém sem a presença da mãe.

Populares, vizinhos e familiares se mobilizaram nesta quinta, 2, e realizaram buscas pelo bairro e locais próximos. 


Com informações Jornal O Imparcial


Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio