PROMOÇÃO REDE SKY

PROMOÇÃO REDE SKY
PARCERIA NOS EVENTOS

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !
Aulas durante a semana e aos sábados!

TEMPO EM JATAÚBA - PE

sábado, 28 de agosto de 2021

Lula ameaça a liberdade de imprensa e de expressão do Brasil


Coluna do Diego Lagedo: Em entrevista a um jornal da Bahia, o ex-presidente e ex-presidiário Lula voltou a defender a “regulamentação” e “democratização” da imprensa brasileira. A pauta é antiga dentro do PT e também já foi defendida pela ex-presidente Dilma.

“Estou conversando com muita gente, leio muita coisa, estou ouvindo muito desaforo. Tem setores da imprensa que não querem que eu seja candidato. Porque se eu voltar, vou regular os meios de comunicação deste país”, disse Lula.

Na prática, o que o PT chama de regulamentação e democratização da mídia é uma censura sistemática e uma tomada dos meios de comunicação por parte do Estado.

No último dia 20, Lula já havia deixado claro que seu projeto para controlar a mídia tem o objetivo blindá-lo politicamente: “Ou a gente faz isso ou vai continuar sendo vítima da espoliação de meia dúzia de famílias que manda na comunicação. É preciso haver uma regulamentação”.

Pior do que isso, Lula utilizou o exemplo da Venezuela para justificar suas pretensões de censurar a mídia brasileira e a internet: “Eu vi como a imprensa destruía o Chávez [ex-presidente da Venezuela]. Aqui, eu vi o que foi feito comigo. Nós vamos ter um compromisso público de que vamos fazer um novo marco regulatório dos meios de comunicação e espero que os senadores e os deputados entendam que isso é necessário para a democracia. Inclusive, vamos discutir com a sociedade uma regulação da internet”.

O PT sabe que será alvo de críticas assim que voltar ao poder, tanto da imprensa quanto da internet. As falas de Lula mostram suas pretensões e evidenciam que a sua volta representaria um grande perigo para a democracia do Brasil.




Motociata: Segundo o Coronel Meira (PTB) e o deputado Coronel Alberto Feitosa (PSC), o presidente Jair Bolsonaro virá ao Recife no próximo dia 3 de setembro para se reunir com empresários pernambucanos. No dia 4, Bolsonaro parte para Santa Cruz do Capibaribe para participar de uma motociata que vai passar por Toritama e terminar em Caruaru.

Eleições: O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, enviou uma carta agradecendo às lideranças do Democratas pela receptividade na sua chegada ao partido. Na ocasião, o prefeito, que é pré-candidato a governador, defendeu a união de toda a oposição para mudar Pernambuco em 2022.

Impeachment: Em entrevista ao radialista Alberes Xavier, o deputado Augusto Coutinho (SD) afirmou que não vê motivos e nem apoio popular que embase um impeachment do presidente Jair Bolsonaro: “Um impeachment é uma coisa muito séria, muito grave, e causa consequências muito danosas ao país. O presidente tem um apoio popular e não pode ser desmerecido”.

Denúncia: O deputado Coronel Alberto Feitosa (PSC) foi convidado pelo Pernambuco em Pauta para visitar os Conjuntos Habitacionais Vila Brasil I e II, que deveriam ter sido construídos pela Prefeitura do Recife. As obras se iniciaram em 2009 e estão se arrastando há 13 anos, já tendo passado pelas gestões de João da Costa (PT), Geraldo Júlio (PSB) e João Campos (PSB). “É lamentável. Demonstra má gestão, incompetência da gestão. Se arrastou na gestão de Geraldo Júlio e, agora, na gestão de João Campos, que tem como obrigação terminar”, criticou Feitosa.


Diego Lagedo é historiador e especialista em Gestão Pública. A sua coluna aborda temas políticos e é publicada de segunda a sábadosendo replicada em diversos blogs de Pernambuco.

Foto: Fábio Pozzebom/Agência Brasil.

Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário