REDE SKY

REDE SKY
PARCERIA NOS EVENTOS

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !
Aulas durante a semana e aos sábados!

TEMPO EM JATAÚBA - PE

sexta-feira, 29 de janeiro de 2021

Imprensa do Ódio e Esquerda falham em mais uma histeria coletiva contra Bolsonaro


Nos últimos dois dias, só se falou de uma coisa nas redes sociais dos esquerdistas: as milhares de latas de leite condensado consumidas por Bolsonaro. De tão ridícula, essa fake news só se propagou através de memes e perfis duvidosos. Alguns políticos de esquerda aproveitaram o levante para tentar fazer uma crítica mais séria ao Governo Federal, mas sem sucesso.

Vamos aos fatos: foi divulgado que o Governo Bolsonaro gastou, em 2020, mais de R$ 15 milhões com leite condensado em 2020. Outros R$ 2,2 milhões foram gastos com chiclete. Ao todo, o Governo Federal gastou R$ 1,8 bilhão com alimentos.

A confusão que a esquerda tentou fazer girou em torno de trocar o Governo Federal pela presidência da República, uma fake news intencional. A alimentação foi destinada a toda a estrutura do Governo Federal, sendo a maior parte para as Forças Armadas, que tem 370 mil membros que não recebem auxílio alimentação e comem durante o serviço, mas também para outros órgãos como a Funai.

O Ministério da Defesa esclareceu que gasta o mesmo valor diário há três anos para alimentar as tropas, que é R$ 9,00, um valor baixo para os padrões atuais. O leite condensado é utilizado para substituir o leite por ser menos perecível ou oferecer refeições mais calóricas para os militares. Quantos aos valores, estão dentro do normal, entre seis e sete reais a lata.

A fake news que afirmou que a lata estava sendo comprada a R$ 162,00 foi desmentida pela empresa fornecedora, pois se tratava da caixa com 27 unidades, saindo cada a uma a R$ 6,00.

Já o chiclete é utilizado pelas forças armadas para substituir a escovação dental em áreas remotas e para aliviar a pressão nos ouvidos dos pilotos da Força Aérea. Mas também é utilizado em campanhas contra o tabagismo pelo Ministério da Saúde.

Em resumo, a esquerda viveu mais um dia de histeria coletiva na sua insana oposição ao Governo Bolsonaro. Enquanto eles seguirem esse padrão cômico, não representam perigo para ninguém. Os socialistas parecem estar passando por uma dificuldade para encontrar um caminho ou tópico que catalise as forças de oposição contra o presidente. Por isso, remam contra a verdade, o que é totalmente improdutivo. A esquerda pode espernear à vontade, mas tem que aceitar que Bolsonaro é presidente.


Diego Lagedo é historiador, pós-graduado em Gestão Pública e graduando em Direito. Foi consultor da UNESCO e é fundador do site Pernambuco em Pauta. A coluna do Diego Lagedo aborda temas políticos e é publicada de segunda a sábado.

Foto: reprodução/Twitter.

Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário