1° LUGAR REFERÊNCIA EM PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA - CARIRI EM AÇÃO

1° LUGAR REFERÊNCIA EM PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA - CARIRI EM AÇÃO
OBRIGADO JATAÚBA!

CAMPEONATO JATAUBENSE DE FUTEBOL DE CAMPO

CAMPEONATO JATAUBENSE DE FUTEBOL DE CAMPO
Click na imagem e acompanhe todos os resultados

REDE FÁCIL CONSTRUÇÃO JATAÚBA

REDE FÁCIL CONSTRUÇÃO JATAÚBA

REDE SKY

REDE SKY
PARCERIA NOS EVENTOS

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !
Aulas durante a semana e aos sábados!

TEMPO EM JATAÚBA - PE

quinta-feira, 4 de abril de 2019

PT REI DA FAKE NEWS: Haddad é multado pelo TSE em mais de R$ 176 mil por impulsionar no Google conteúdo considerado negativo contra Bolsonaro: IMPRENSA MARROM ESCONDEU DOS LEITORES


O candidato derrotado do PT à Presidência da República nas eleições de 2018, Fernando Haddad, sofreu uma dura derrota na Justiça eleitoral. Por considerar que houve uso de recursos para impulsionar uso de conteúdo considerado negativo contra o então candidato à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, o Tribunal Superior Eleitoral aplicou uma multa de R$ 176.515,18 ao candidato do PT e à sua coligação pelo impulsionamento de conteúdo junto ao Google.

A representação foi movida pela coligação vitoriosa nas eleições contra o impulsionamento do site “A Verdade Sobre Bolsonaro”. Para o ministro Edson Fachin, o nome já sugeria conotação negativa. Segundo a campanha do presidente eleito, o site destacava trechos de um editorial do jornal New York Times que vê Bolsonaro como “triste escolha ao Brasil” e afirma que o então candidato do PSL tem pontos de vista repulsivos.

O ministro Fachin considerou em seu voto que que não se tratou “unicamente da reprodução de matéria jornalística amplamente divulgada”, como argumentou a defesa da coligação do PT, mas que foram selecionados apenas destaques do texto. Fachin ressaltou que o objetivo da regra inserida pela Minirreforma Eleitoral, de 2017, não é o de coibir a veiculação de críticas aos candidatos, mas a contratação do impulsionamento desse tipo de conteúdo.

Segundo a Veja, "O valor foi estipulado em duas vezes a quantia que o PT pagou ao Google para impulsionar o conteúdo porque o gasto superou os 30.000 reais, parâmetro máximo da multa prevista para este tipo de infração".

As informações são da Veja
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário