Promoção Magazine Luiza e Você

VESTIBULAR - INSCRIÇÕES ABERTAS

VESTIBULAR  - INSCRIÇÕES ABERTAS
FACULDADE DO CARIRI

PREVINA-SE!

PREVINA-SE!
NOSSO BLOG APOIA ESSA CAUSA

GRANDE FEIRÃO REDE FÁCIL CONSTRUÇÃO JATAÚBA

GRANDE FEIRÃO REDE FÁCIL CONSTRUÇÃO JATAÚBA
PROMOÇÃO FEIRÃO

REDE SKY

REDE SKY
PARCERIA NOS EVENTOS

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !
Aulas durante a semana e aos sábados!

TEMPO EM JATAÚBA - PE

sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Brejo e Poção aparecem entre os municípios de “Baixo nível de adequação” em levantamento sobre gestões pernambucanas, divulgado pelo TCE



O Tribunal de Contas do Estado (TCE) divulgou na tarde de quarta-feira (05) o resultado da apuração do Índice de Efetividade da Gestão Municipal – IEGM, que avalia a efetividade da gestão administrativa das prefeituras.
O índice é composto por sete indicadores englobando as áreas da Educação, Saúde, Planejamento, Gestão Fiscal, Meio Ambiente, Proteção das Cidades e Governança da Tecnologia da Informação.
O IEGM avalia os municípios por cinco faixas de resultados: Altamente efetiva, Muito efetiva, Efetiva, Em fase de adequação e Baixo nível de adequação. Elas são definidas em função da consolidação das notas obtidas nos indicadores.
Segundo o levantamento, entre os municípios da região, estão em fase de adequação, Jataúba, Riacho das Almas, Surubim, Caruaru, Belo Jardim. Toritama, Taquaritinga do Norte, Santa Maria cambucá e Santa Cruz do Capibaribe. Já em relação aos municípios com Baixo nível de  adequação, se encontra os município de Brejo da Madre de Deus e Poção.
Os dados dos municípios que compõem o índice são baseados exclusivamente em levantamentos e informações prestadas pelos próprios gestores municipais e não foram auditados pelo Tribunal de Contas do Estado.
A coleta é feita anualmente por meio de questionários eletrônicos, utilizando-se informações do exercício anterior. Dos 184 municípios pernambucanos, 159 responderam aos sete questionários que compõem o índice.
O índice permite acompanhar, ao longo das gestões, se a visão e objetivos estratégicos dos municípios estão sendo alcançados de forma efetiva. Também pode ser utilizado como insumo para as análises das contas públicas, sem perder o foco do planejamento em relação às necessidades da sociedade.
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio