Promoção Magazine Luiza e Você

REDE FÁCIL CONSTRUÇÃO JATAÚBA

REDE FÁCIL CONSTRUÇÃO JATAÚBA
1° FEIRÃO DO ANO

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !
Aulas durante a semana e aos sábados!

APOIO: REDE SKY

APOIO: REDE SKY
PARCERIA NOS EVENTOS

TEMPO EM JATAÚBA - PE

segunda-feira, 2 de julho de 2018

FIM DO MUNDO: Menina de 12 anos mata a mãe e enterra no quintal com a ajuda do namorado


Uma adolescente de 12 anos e o namorado de 16, foram apreendidos, após terem matado a mãe da menina, de 37 anos, em Pinheiro Machado, na Região da Campanha do Rio Grande do Sul. Segundo a Polícia Civil, o crime ocorreu na tarde da última  quinta-feira (28), na casa onde a mulher morava.
Ao G1, o delegado Luis Eduardo Sandim Benites afirmou que a vítima não aceitava o relacionamento do casal.
Houve uma briga entre a mãe e o namorado da filha. A mãe não concordava com o relacionamento. Mataram ela e enterraram no pátio de casa”, disse o delegado.
O casal teria utilizado um martelo para cometer o crime. Segundo o delegado, o jovem acabou contando o que aconteceu para um familiar, que acionou a Brigada Militar e o Conselho Tutelar.
O corpo foi encontrado nos fundos da residência. Ambos confessaram o crime, segundo o delegado. A causa da morte, traumatismo craniano.A vítima foi morta com um martelo, que foi enterrado junto com o corpo. Pela forma como ocorreu a morte, o delegado acredita que o crime pode ter sido premeditado.
Por todos os elementos que foram verificados no local, há uma tendência de que houve um planejamento”, afirma.
O crime foi descoberto porque na sexta-feira (29) o jovem contou para um familiar sobre o assassinato, que chamou a Brigada Militar e acionou o Conselho Turtelar.
A princípio, ela (suspeita) não demonstrava emoção em relação ao fato, talvez pela própria situação, uma anestesia moral ou até por estado de choque, mas isso nós não temos condições de avaliar”, afirma o delegado.
Os dois menores foram apreendidos nesta sexta-feira (29). O delegado explicou que o casal será encaminhado ao Ministério Público, que deve pedir a intervenção de ambos. O menino deve ir para Pelotas e a menina, para Porto Alegre. Eles devem responder pelos crimes de homicídio e ocultação de cadáver.
Eles estão em estado de choque. Mas têm consciência do que fizeram”, disse o delegado.
Por G1 RS
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio