Promoção Magazine Luiza e Você

REDE FÁCIL CONSTRUÇÃO JATAÚBA

REDE FÁCIL CONSTRUÇÃO JATAÚBA
1° FEIRÃO DO ANO

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !
Aulas durante a semana e aos sábados!

APOIO: REDE SKY

APOIO: REDE SKY
PARCERIA NOS EVENTOS

TEMPO EM JATAÚBA - PE

quarta-feira, 11 de abril de 2018

GAROTO DE UM ANO E MEIO MORREU APÓS TER SIDO ESTUPRADO EM BEZERROS E A POLÍCIA CIVIL PRENDEU O PADRASTO PELO CRIME E A MÃE POR TER SIDO CONIVENTE

Criança tinha 1ano e seis meses, 



Estuprador "Douglas" 

Um caso estarrecedor revoltou a população da cidade de Bezerros, no Agreste Pernambucano. Por volta da meia noite desta segunda-feira (09), o garotinho, Douglas Rafael da Silva, de um ano e meio, foi levado já sem vida para a Unidade Mista local, onde foi constatado o óbito. Na manhã desta terça-feira (10) foi preso o padrasto, Risoneudo Domingos da Silva, conhecido por “Douglas” de 29 anos e a mãe da criança, Maria Liliane Silva, de 27 anos.

O delegado de Bezerros, Dr. Humberto Pimentel, disse que quando foi requisitado para fazer o encaminhamento do corpo para o SVO - Serviço de Verificação de óbito, pelas lesões constatadas pelos médicos na Unidade Mista, desconfiou do casal e encaminhou o corpo para o IML de Caruaru e deteve o casal para esclarecer o que havia acontecido com a criança e diante das contradições insistiu nas indagações e com a confirmação do médico legista, de que a criança foi vítima de estupro, a mãe acabou confessando. Ela informou que o seu filhinho tinha ficado 40 minutos com o padrasto, por volta das 4 horas da tarde e depois por volta das 5 da tarde percebeu que havia lesões nas partes íntimas do filho, mesmo assim não o levou ao hospital e só por volta da meia noite começou a chorar e gritar ao ver o filho desfalecido e com o auxilio do vizinho levou a criança ao hospital, mas o menino já estava em óbito.
Mãe Monstro Presa: Queria acobertar o crime de estupro, contra o próprio filho

O acusado, que trabalha como serviços gerais, negou ter cometido o estupro, ele afirmou que a criança passou o fim de semana com o pai e se algo aconteceu não foi ele que cometeu, mas o delegado disse que essa afirmação é uma evasiva para se livrar da culpa e que embora a mulher não tenha presenciado o estupro, foi omissa a medida que não procurou socorro para o filho e passaram-se sete horas até o menino ser levado ao hospital. Um fato que chamou a atenção dos investigadores foi o fato da mulher ter três filhos de três pais diferentes e segundo o próprio acusado eles se conheceram e três dias depois já estavam morando juntos.

O delegado autuou o casal pelo crime de estupro de vulnerável e amanhã serão apresentados na audiência de custódia em Caruaru.


Por Adielson Galvão








Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio