Promoção Magazine Luiza e Você

VESTIBULAR - INSCRIÇÕES ABERTAS

VESTIBULAR  - INSCRIÇÕES ABERTAS
FACULDADE DO CARIRI

PREVINA-SE!

PREVINA-SE!
NOSSO BLOG APOIA ESSA CAUSA

REDE FÁCIL CONSTRUÇÃO JATAÚBA

REDE FÁCIL CONSTRUÇÃO JATAÚBA
1° FEIRÃO DO ANO

APOIO: REDE SKY

APOIO: REDE SKY
PARCERIA NOS EVENTOS

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !
Aulas durante a semana e aos sábados!

TEMPO EM JATAÚBA - PE

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Polícia rastreia celular roubado de vítima de estupro em Olinda e prende o suspeito, Mais JUIZECO solta o bandido

Suspeito de estupro foi preso com o celular roubado da vítima e pedras de crack (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

O rastreamento de um celular roubado ajudou a polícia de Pernambuco a localizar e efetuar a prisão de um suspeito de estuprar uma mulher em Olinda, no Grande Recife, no dia 31 de dezembro de 2017. De acordo com o delegado Breno Varejão, por meio de fotografias, a jovem confirmou ter sido vítima de Adgair Gomes da Silva, de 36 anos.

O código do telefone foi registrado no Alerta CelularÉ um sistema de cadastramento via internet que permite a localização de aparelhos roubados e furtados. Por meio da ferramenta, no site da Secretaria de Defesa Social (SDS), também é possível descobrir a quem pertence o celular, a partir do número de identificação dos telefones, o Imei.

Nesta segunda-feira (15), o delegado explicou, em entrevista coletiva, que o caso começou a ser desvendado no dia 5 de janeiro deste ano. Adgair foi preso na Favela do Papelão, na área central do Recife, com o celular roubado e pedras de crack. Ele seguiu para a audiência de custódia acabou sendo liberado (juizeco liberou um estuprador e bandido, disse que ele não era perigo pra sociedade. espero que esse marginal não estupre a mulher e filha desse juizeco) .

Com as informações registradas no celular, a polícia chegou até a denúncia formalizada pela vítima de estupro em Olinda. A partir do cruzamento dos dados, o delegado confirmou que os dois crimes foram praticados por Adgair.

Na sexta-feira (12), a polícia solicitou o mandado de prisão à Justiça de Olinda. Com o documento em mãos, policiais militares da Cip Motos capturaram Adgair, no sábado (13). “A vítima deu detalhes sólidos sobre o crime praticado na noite de Réveillon”, afirmou Varejão.

Delegado Breno Varejão comandou as investigações que resultaram na prisão do suspeito de estupro e de roubo de celular (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Segundo o policial, Adgair entrou pela janela do banheiro do apartamento da vítima, no térreo de um prédio em Olinda. “Ele tem histórico de roubos e de tráfico de drogas. Naquele dia, chegou ao imóvel com uma faca, ameaçou a vítima e disse que o interesse era praticar o crime sexual”, comentou Varejão.

Além do celular, o suspeito, segundo a polícia, levou um computador portátil e uma pistola calibre 380, de propriedade do companheiro da vítima. “Ele disse que já tinha visto a mulher antes, usando uma saia. O crime foi premeditado”, acrescentou o delegado.

Adgair foi levado para o Centro de Triagem Professor Everado Luna (Cotel), em Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife. Ele vai responder por roubo qualificado e por estupro. A faca usada no crime, segundo a polícia, ainda não foi encontrada.

"Do que adianta a Polícia fazer todo esforço, investigar e prender bandidos, se JUIZECOS vão lá e soltam". Acabando com todo esforço policial???  Por isso, temos que ser a favor da LEI de ABUSO DE AUTORIDADES,  e Leis mais brandas. 

G1 PE



Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio