Promoção Magazine Luiza e Você

VESTIBULAR - INSCRIÇÕES ABERTAS

VESTIBULAR  - INSCRIÇÕES ABERTAS
FACULDADE DO CARIRI

PREVINA-SE!

PREVINA-SE!
NOSSO BLOG APOIA ESSA CAUSA

GRANDE FEIRÃO REDE FÁCIL CONSTRUÇÃO JATAÚBA

GRANDE FEIRÃO REDE FÁCIL CONSTRUÇÃO JATAÚBA
PROMOÇÃO FEIRÃO

REDE SKY

REDE SKY
PARCERIA NOS EVENTOS

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !
Aulas durante a semana e aos sábados!

TEMPO EM JATAÚBA - PE

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Em entrevista vereador Firoca declara, "Naquele momento o nome era o de Chico ou outra pessoa", para vice da oposição nas eleições de 2016


Nesta segunda-feira feira o entrevistado do programa Debate Livre da rádio Jataúba FM foi o vereador Fernando Firoca (PTB), em um bate-papo revelador o vereador falou sobre a atual conjuntura política no município, sobre as expectativas para 2018 e 2020 e sobre os bastidores das eleições de 2016, Firoca falou sobre os motivos que o levaram a não aceitar participar da CPI, segundo ele da forma como a mesma foi feita, mostra que talvez até aqueles que são membros da mesma hoje não saibam o que significa uma CPI e disse que pra ele tudo isso não vai dar em nada.

Firoca falou sobre os bastidores das eleições de 2016 onde foi reeleito vereador, segundo ele foi uma eleição muito difícil para o grupo de oposição que tinha dois candidatos Mamão e Chico de Irineu, o vereador revelou fatos dos bastidores e disse que no dia da convenção algumas pessoas pensaram em desistir das candidaturas quando foi anunciado que a vaga de vice seria ocupada por Nalva. “Foi uma surpresa pra todo mundo, na hora que foi anunciado o nome de Nalva, papidamente se reuniu um grupo num cantinho lá e alguns pensaram em desistir, por que ninguém sabia de nada, tudo foi decidido pelo líder, ninguém foi consultado”, declarou. “Agora entre Nalva e Chico não tem nem comparação, naquele momento o nome seria ou Chico ou outra pessoa”, disse Firoca.


O vereador disse que uns 12 ou 13 candidatos a vereadores ficaram revoltados pelo fato de ninguém aceitar o nome de Nalva, Firoca disse que apaziguou a situação e sugeriu que todos fingissem que aceitavam naquele momento e depois tivessem uma conversa com Mamão. Posteriormente Firoca disse que em conversa com Mamão ele disse que já tinha batido o martelo e que o nome seria mesmo o de Nalva e não o de Chico de Irineu como muitos queriam.

Sobre a candidatura de Chico disse que foi fruto da reunião de um grupo que não aguentava mais perder, Firoca disse que após a desistência de Chico voltou ao grupo liderado por Mamão, com a volta de Chico para o páreo Firoca disse que não tinha como voltar atrás e disse que na sua opinião, não era o momento de Chico. “Se Chico não tivesse desistido no primeiro momento eu teria ido com ele até o fim”, declarou o vereador. Para Firoca, Chico de Irineu não teve culpa nenhuma como muitos falam na derrota de Fábio Mamão.


Firoca disse que perdeu muitas bases nas eleições de 2016, porém, com a ajuda de amigos conseguiu chegar à reeleição, o vereador disse que nas próximas eleições irá analisar bem a cabeça do líder (Mamão) para definir como será o seu procedimento político para 2020. “Tem umas coisas muito diferentes na política que agente só ver em Jataúba, por isso tenho que analisar muito o momento”, finalizou o vereador. Firoca disse que nem pode dizer que apoia, nem que não apoia uma possível candidatura de Mamão em 2020.

Sobre as eleições do ano que vem, Firoca disse que ainda não tem nenhum apoio definido, segundo ele vai avaliar muito cada situação, Firoca disse que não quer que se repita o que aconteceu com Diogo Moraes e João Fernando Coutinho. “Vou avaliar muito antes de tomar qualquer decisão, tudo que foi dito até agora é só especulação, mas, vou escutar todos antes de decidir”, falou o vereador.


Jota Silva / Agreste No Ar / Fotos: Bruninho Paiva / Diógenes Ramos
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio