Promoção Magazine Luiza e Você

VESTIBULAR - INSCRIÇÕES ABERTAS

VESTIBULAR  - INSCRIÇÕES ABERTAS
FACULDADE DO CARIRI

PREVINA-SE!

PREVINA-SE!
NOSSO BLOG APOIA ESSA CAUSA

GRANDE FEIRÃO REDE FÁCIL CONSTRUÇÃO JATAÚBA

GRANDE FEIRÃO REDE FÁCIL CONSTRUÇÃO JATAÚBA
PROMOÇÃO FEIRÃO

REDE SKY

REDE SKY
PARCERIA NOS EVENTOS

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !
Aulas durante a semana e aos sábados!

TEMPO EM JATAÚBA - PE

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

PARAÍBA VAI TER CADASTRO COM NOMES DE NOMES DE PEDÓFILOS


A Paraíba pode vir a ter um cadastro com nomes de pessoas condenadas por pedofilia. Foi aprovada na Assembleia Legislativa da Paraíba um Projeto de Lei que autoriza a criação do sistema. A proposta é da deputada estadual Camila Toscano (PSDB) e segue agora para a sanção do governador Ricardo Coutinho. A parlamentar explicou a ideia.
“Uma vez condenado pelo crime se faz este cadastro, para que ele seja proibido de fazer contratos na educação do nosso Estado. É uma forma de proteger. É uma questão que tem crescido muito ultimamente e precisamos nos precaver a isto e talvez a melhor forma infelizmente seja esta, de evitar que estas pessoas tenham contato com nossas crianças e fazendo este cadastro é uma forma de proibir este contato com as crianças na nossa educação. É um projeto que visa evitar novo cometimento de crime, afastando aquele que foi condenado das nossas crianças”, disse.
Na semana passada, a Polícia Federal desencadeou uma operação em João Pessoa para investigar crimes de pedofilia praticados na internet. Há pouco mais de um mês, duas pessoas foram presas na PB durante a operação “Luz na Infância”, considerada uma das maiores do mundo no combate a este tipo de crime.
Outra operação contra a exploração sexual de crianças aconteceu em julho e foi denominada Glasnot. A ação foi continuação da operação deflagrada em novembro de 2013, quando foram cumpridos 80 mandados judiciais, entre eles, 30 prisões em flagrante por posse de pornografia infantil. Foram ainda identificados e presos diversos abusadores sexuais, bem como resgatadas vítimas, com idades entre 5 e 9 anos.

Portal Correio


Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio