Promoção Magazine Luiza e Você

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !
Aulas durante a semana e aos sábados!

PROMOÇÃO NOVEMBRO AZUL!


Toda Loja em até *10x no Cartão Tel. (81) 3746-1412/98275-4999

TEMPO EM JATAÚBA - PE

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Luiz Melodia morre aos 66 anos, em decorrência de câncer de medula

Último trabalho do artista foi o disco Zerima, lançado em 2014. Foto: Site Oficial/Reprodução

Morreu, na madrugada desta sexta-feira (4), o cantor Luiz Melodia. Aos 66 anos da idade, o artista estava internado no Hospital Quinta D'Or, no Rio de Janeiro, por conta de um câncer que atacou a medula óssea. A informação foi confirmada ao Viver pela assessoria de imprensa do hospital. 


Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre


Ele foi hospitalizado em março deste ano para tratar do mieloma múltiplo e se preparar para iniciar a quimioterapia, que viabilizaria o autotransplante de medula, realizado no mês de maio. Luiz chegou a receber alta no último dia 23 de junho, mas precisou dar entrada na casa de saúde novamente nesta semana.

"Viva a minha equipe médica, viva a amizade, viva o amor. Gente, estou de alta, agradeço de coração a todos aqueles que oraram, torceram, desejaram melhoras. Prometo pagar com muita música!", comemorou ele na página oficial no Facebook na ocasião da alta. 


O músico carioca Luiz Carlos dos Santos nasceu no dia 7 de janeiro de 1951, no Morro do Estácio. Filho único, a aproximação com a música começou cedo, aprendendo umas notas na viola do pai. Na adolescência, formou com amigos o grupo Instantâneos, que tocava sucessos da jovem guarda e bossa nova. Em 1972 foi descoberto pelo poeta Wally Salomão e, através dele, se tornou conhecido por Gal Costa e Maria Bethânia, que gravaram composições do artista. No ano seguinte, assumiu o nome de Luiz Melodia e lançou seu primeiro disco, Pérola negra.


Sua carreira emplacou de fato com o disco seguinte, Maravilhas contemporâneas, em 1976. A partir daí Luiz Melodia lançou mais de dez álbuns e realizou shows em todo o Brasil e no exterior. Zerima foi o último trabalho do cantor, lançado em 2014, que o fez alcançar a marca de 13 discos gravados em estúdio. Entre as 14 faixas estão músicas inéditas, algo que não divulgava havia mais de dez anos. 


A década de 1980 foi bastante produtiva para Luiz Melodia, com várias canções alcançando o status de clássicos da MPB. São dessa lavra os discos Nós e Claro. Foi também nos anos 1980 que Luiz Melodia teve reconhecimento em festivais internacionais da Europa, apresentando-se na França e na Suíça, por exemplo.



O CD Estação Melodia, de 2007, recebeu indicação ao Grammy Latino para Melhor Álbum de Samba/Pagode e, em 2015, venceu o Premio da Música Brasileira na categoria Melhor Cantor de MPB.


Veja vídeo, com três grandes sucessos do "Melodia"





Diário de Pernambuco




Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio