Promoção Magazine Luiza e Você

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !
Aulas durante a semana e aos sábados!

PROMOÇÃO NOVEMBRO AZUL!


Toda Loja em até *10x no Cartão Tel. (81) 3746-1412/98275-4999

TEMPO EM JATAÚBA - PE

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Menor que "matou Padre com 29 facadas" é detido na PB, dá duas versões e confessa o crime



O adolescente de 15 anos suspeito de participação na morte do padre Pedro Gomes da Silva, de 49 anos, na cidade de Boqueirão, no Brejo paraibano, deu uma segunda versão para a motivação do homicídio. Segundo o delegado do caso, Diógenes Fernandes, o jovem revelou que planejou roubar um cofre na casa do padre junto com o outro suspeito, um jovem de 18 anos que ainda não localizado pela polícia.
O Padre Pedro foi encontrado morto dentro de casa no dia 24. Ele foi alvo de pelo menos 29 facadas, segundo a pericia. O adolescente suspeito do crime foi preso na terça-feira (29).



E em sua primeira versão para o crime, confessou o crime , disse que foi convidado para consumir bebidas alcoólicas dentro da casa e que o homicídio aconteceu depois que o padre tentou fazer sexo com ele.
Em uma segunda versão, no entanto, o adolescente falou ao delegado que ele e o outro jovem iriam se aproveitar da afinidade que tinham com o padre para roubar o cofre que eles sabiam que existia dentro da casa. Diógenes Fernandes destacou ainda que os indícios apontam que após matar o padre, os dois suspeitos não encontraram nenhum dinheiro no cofre.
A nova versão para crime coincide com uma evidência encontrada no dia dos exames de perícia na casa do padre. Durante a coleta de provas, o Instituto de Polícia Científica (IPC) recolheu uma quantia de R$ 8 mil na casa do padre.
Desde o primeiro depoimento, o delegado explicou que havia controvérsias na versão do jovem e achava que adolescente tinha sido orientado a dar a versão anterior. O adolescente passou por audiência e foi encaminhado para uma unidade socioeducativa.
Até o início da manhã desta quarta-feira (30), a Polícia Civil seguia à procura do segundo suspeito do crime, um rapaz que havia sido coroinha na mesma época em que padre Pedro atuou na cidade de Arara.

Entenda o caso

O padre Pedro Gomes Bezerra foi encontrado morto no dia 24, dentro de casa, em Borborema.  O sacerdote foi assassinado com pelo menos 29 facadas, segundo a perícia. A residência do religioso estava revirada e o carro dele não estava na garagem, mas não havia sinais de arrombamento. Ainda conforme a PM, o corpo do padre Pedro Gomes foi encontrado enrolado num lençol e havia muito sangue no local.
O delegado Diógenes Fernandes também informou que a arma do crime foi encontrada em um dos cômodos da casa e ainda passará por análise. O carro do padre que foi usado na fuga do agressor foi encontrado abandonado na zona rual de Solânea, a cerca de 15km da cidade onde aconteceu o assassinato.
A assessoria de comunicação da Diocese de Guarabira, responsável pela região de Borborema, confirmou que o padre Pedro Gomes estava na paróquia de Borborema há quase 2 anos. Ele foi ordenado sacerdote em 1993 e antes de chegar à cidade, servia na Paróquia Nossa Senhora da Piedade no município de Arara, também no Brejo paraibano. Ele completaria 50 anos no fim de agosto.
Além do adolescente, a Polícia Civil procura por Lucas Sales Jerônimo, 18 anos, que participou do assassinato do sacerdote. “Lucas já tem mandado de prisão preventiva e agora é considerado foragido da justiça. Os dois participaram efetivamente do crime”, explicou o delegado.
G1




Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio