Promoção Magazine Luiza e Você

PREVINA-SE!

PREVINA-SE!
NOSSO BLOG APOIA ESSA CAUSA

ELEIÇÕES 2018 AO VIVO

REDE FÁCIL CONSTRUÇÃO JATAÚBA

REDE FÁCIL CONSTRUÇÃO JATAÚBA
1° FEIRÃO DO ANO

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !
Aulas durante a semana e aos sábados!

APOIO: REDE SKY

APOIO: REDE SKY
PARCERIA NOS EVENTOS

TEMPO EM JATAÚBA - PE

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Após vazamento de vídeo, polícia apura suposto estupro de padre a coroinha


Polícia Civil de Arceburgo (MG) investiga um padre suspeito de ter abusado sexualmente de uma menina de 14 anos. A investigação teve início após a Polícia Militar receber uma denúncia anônima sobre um vídeo que circula nas redes sociais com imagens do suposto estupro. O padre foi afastado pela Igreja. Ele não foi encontrado para comentar o caso.
O boletim de ocorrência da Polícia Militar foi registrado na tarde de quarta-feira (26). A vítima é coroinha na igreja onde o suspeito é pároco. Os abusos teriam começado em março deste ano, segundo relatos da família aos policiais.
A polícia ouviu também a estudante, que a princípio negou os fatos. Pouco tempo depois, a mãe da menina teve conhecimento das imagens e foi até a Polícia Civil, onde a menina teria confirmado os abusos. Segundo relato da vítima à polícia, o primeiro abuso aconteceu após uma celebração ecumênica. Na paróquia, o padre teria tirado a blusa da menina e a beijado.
No vídeo que circula nas redes sociais, é possível ver o padre em cima da menina, que está sem a parte de cima da roupa, a beijando na boca.
O vídeo está com a Polícia Civil para análise. A menor e familiares serão ouvidos na tarde desta quinta-feira (27) na delegacia da cidade. Um inquérito foi aberto para investigar o caso.
O Conselho Tutelar também acompanha o caso, mas ainda aguarda o depoimento da menor à polícia para mais informações.
A Diocese de Guaxupé (MG) informou que o padre suspeito do abuso está em um retiro no estado de São Paulo. Em nota oficial, a diocese disse ainda que afastou o sacerdote imediatamente com o intuito de averiguar os possíveis fatos e acontecimentos.
Leia abaixo na íntegra:
Ciente da denúncia apresentada em Arceburgo (MG) contra o clérigo, Monsenhor Enoque Donizetti de Oliveira, a Diocese de Guaxupé, fundamentada e orientada pelo Código de Direito Canônico e pelo recente Magistério Pontifício, procedeu o afastamento imediato do referido sacerdote, com o intuito de averiguar os possíveis fatos e acontecimentos.
O objetivo desta medida cautelosa é contribuir para o bem estar da comunidade local e diocesana.
Iluminada pela força da fé cristã, a Diocese de Guaxupé se compromete com os valores legítimos da Verdade e da Justiça.
Guaxupé, 27 de julho de 2017.
Dom José Lanza Neto
Bispo de Guaxupé
G1
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio