Promoção Magazine Luiza e Você

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !
Aulas durante a semana e aos sábados!

PROMOÇÃO NOVEMBRO AZUL!


Toda Loja em até *10x no Cartão Tel. (81) 3746-1412/98275-4999

Postagem em destaque

Petrobras reduz preços da gasolina e do diesel a partir desta sexta

TEMPO EM JATAÚBA - PE

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Trio é preso sob suspeita de cometer estupro coletivo em Pombal, na Paraíba

Caso ocorreu na madrugada desta sábado (22) e a vítima é uma jovem de 24 anos.

Trio foi preso neste sábado (22) sob a suspeita de cometer estupro positivo na cidade de Pombal, Sertão da Paraíba (Foto: Sylvio Rabelo/Polícia Civil)

Três homens foram presos sob suspeita de cometer um estupro coletivo na cidade de Pombal, no Sertão paraibano. O crime ocorreu durante a madrugada deste sábado (22), no bairro Casinhas e a vítima é uma jovem de 24 anos. O trio já foi preso pela Polícia Civil e deve ser encaminhado para o presídio de Pombal.
De acordo com informações do Delegado Seccional da Polícia Civil, Sylvio Rabelo, a vítima estava bebendo na casa de um dos suspeitos, quando em determinado momento ficou embriagada e adormeceu. O trio aproveitou a situação debilitada da jovem e cometeu o crime. Eles se revezaram durante a ação que demorou algumas horas.
Ainda conforme Sylvio Rabelo, no início da manhã, a mãe da jovem percebeu que a filha não estava em casa e foi procurá-la. Depois de conversar com amigos da vítima, a mãe encontrou a filha na casa de um dos suspeitos, com ferimentos nas partes íntimas do corpo. A mãe de jovem acionou a polícia, que prendeu os homens em flagrante.
O terceiro envolvido no crime foi encontrado horas depois a 500 metros da delegacia da Polícia Civil, após denúncias anônimas. Os três já prestaram depoimento e confessaram que cometeram o estupro. Eles estão presos na delegacia e ainda na noite deste sábado (22) devem ser encaminhados para o presídio de Pombal.
A jovem de 24 anos foi levada para o Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de Patos, para que fossem feitos os exames sexológicos que comprovem o crime de estupro. Segundo o delegado, a mulher estava em um estado debilitado emocionalmente e deve ser ouvida novamente para mais esclarecimentos sobre o caso.
G1/PB
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio