Promoção Magazine Luiza e Você

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !
Aulas durante a semana e aos sábados!

REDE SKY! APOIO NA TRANSMISSÃO FESTA DE SÃO SEBASTIÃO 2018

REDE SKY! APOIO NA TRANSMISSÃO FESTA DE SÃO SEBASTIÃO 2018
APOIO NA TRANSMISSÃO FESTA DE SÃO SEBASTIÃO 2018 EM FULL-HD

Postagem em destaque

CEC "COMPLEXO EDUCACIONAL DO CARIRI, EM MONTEIRO-PB

TEMPO EM JATAÚBA - PE

segunda-feira, 24 de abril de 2017

SANTA CRUZ: MÃE MANDOU MATAR A FILHA DE 13 ANOS POR CIÚMES, DIZ DELEGADA


A adolescente Francine Sins Matias da Silva, de 13 anos, foi morta pelo padrasto a mando da mãe por ciúmes. Esta é a conclusão preliminar da investigação que está em andamento na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) de Santa Cruz do Sul.
Os detalhes do caso foram divulgados no fim da manhã desta sexta-feira (21), pela delegada Lisandra de Castro de Carvalho em uma coletiva de imprensa. No início da madrugada, a mãe de Francine, Geni Sins, de 54 anos, foi presa preventivamente pela Brigada Militar por ordem da Justiça. O pedido havia sido feito na noite dessa quinta pela delegada, após entender que Geni seria a mandante do crime. Ela nega participação no crime.
A investigação avançou substancialmente após a prisão de Ronaldo dos Santos, de 30 anos, no fim da manhã dessa quinta-feira, 20. Em depoimento prestado à tarde, ele confessou o crime e mais: contou em detalhes como fez para matar a adolescente asfixiada.
Mas o que surpreendeu a polícia foi a motivação: Geni desconfiava que o companheiro (e sobrinho) Ronaldo mantivesse um relacionamento amoroso com a adolescente (sua enteada e prima, portanto). No depoimento à delegada, Ronaldo disse que mantinha inclusive relações sexuais com Francine desde o início do ano.
Para dar fim ao caso, ainda no fim do ano passado Geni teria oferecido R$ 1 mil para que Ronaldo matasse a enteada. No entanto, eles teriam chegado a um acerto recentemente, quando o padrasto decidiu executar a adolescente. A negociação incluía também um possível pagamento da moto dele. E foi com o cordão do chaveiro desta moto que ele asfixiou Francine.
Após o depoimento em que Ronaldo assumiu a autoria do crime e indicou que a companheira seria a mandante, a delegada ouviu Geni no fim da tarde dessa quinta. Ao ser perguntada se tinha mesmo envolvimento no crime, a mãe de Francine passou mal e chegou a ser levada ao Hospitalzinho. A reação dela - considerada “teatrinho” pela delegada - foi decisiva para que Lisandra de Castro de Carvalho pedisse a prisão preventiva de Geni.
A delegada já havia achado estranho o fato de Geni dar a filha como morta antes mesmo da localização do corpo, na manhã do último sábado, 15. A menina havia sumido na véspera e a mãe logo chamou a polícia alegando que Francine havia saído para comprar chocolates e não mais retornou. A frieza de Geni quando da localização do corpo também foi algo atípico, segundo a polícia.
Segundo a delegada, Geni e Ronaldo deverão ser indiciados por feminicídio, agravado pela asfixia e por envolver uma possível recompensa. Ele também vai responder por estupro de vulnerável, uma vez que Francine tinha 13 anos. Geni também poderá vir a responder por crime sexual caso seja comprovado que tinha conhecimento da relação íntima entre o companheiro e a filha.
Casal deve ser indiciado por feminicídio | Foto: Divulgação

Francine Sins Matias da Silva tinha 13 anos | Foto: Reprodução


A GAZETA
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio