Promoção Magazine Luiza e Você

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !
Aulas durante a semana e aos sábados!

PROMOÇÃO DE OUTUBRO!


Toda Loja em até *10x no Cartão Tel. (81) 3746-1412/98275-4999

TEMPO EM JATAÚBA - PE

terça-feira, 11 de abril de 2017

POLÍCIA CIVIL FAZ REPRODUÇÃO SIMULADA DO TRIPLO LATROCÍNIO DE LAGOA DO PAULISTA EM CARUARU, PE

 

Para finalizar a reconstituição os criminosos mostraram como tiraram as motos do imóvel.
Dezenas de moradores se aglomeraram para assistir a reconstituição.
As vítimas estavam em casa jantando.
O intuito dos marginais era de roubar as motos dos jovens.
João Anderson, entrou na casa pela janela da cozinha e foi o executor das vítimas.
Rafael agrediu as vítimas a machadadas e o menor agrediu com uma enxada.
As motos foram abandonadas e queimadas no Sítio Serra dos Cavalos.

Foi realizada na noite desta segunda-feira (10) a Reprodução Simulada do triplo latrocínio e da tentativa de latrocínio ocorridos na noite da terça-feira dia 21 de março último, no Sítio Lagoa do Paulista na zona rural de Caruaru, que teve como vítimas quatro pessoas da mesma família, o pai, Geraldo José da Silva, conhecido como “Nilson” de 61 anos; a mãe, Joselma Pereira da Silva, de 52 anos e a filha, Maria Madalena Pereira da Silva, de 24 anos, que foram mortos pelos bandidos, já o filho, Geraldo José da Silva Filho, o conhecido “Geraldinho” de 23 anos, também foi baleado e continua internado no Hospital da Restauração no Recife e os criminosos, Rafael Sebastião da Silva, de 19 anos; João Anderson da Silva Pereira, de 23 anos e um adolescente de 17 anos, foram presos pela Polícia Civil na mesma semana que cometeram o delito. O menor foi apreendido em Caruaru, o João em Ribeirão e o Rafael em Panelas.

Quatro populares foram escolhidos pela polícia para fazerem os papeis das vítimas na reconstituição do crime e a jovem Juliana Souza, fez o papel de Maria Madalena e pelo que viu falou que as vítimas estavam em casa jantando, de repente o João entrou na cozinha pela janela e para isso foi ajudado pelos comparsas que deram o calço, ele anunciou o assalto, nisso a Dona Joselma levantou a toca ninja dele e o reconheceu e para não ser reconhecido ele a matou com um tiro transfixante na cabeça, em seguida correu e saiu pela porta do quintal e a Maria Madalena ficou por trás da porta para impedir a entrada do criminoso e contrariado ele efetuou três disparos e um deles atingiu a vítima na cabeça e ela morreu no local e ele já entrou no imóvel armado com uma pedra e atacou o idoso e depois no filho que tentou se refugiar no banheiro, em seguida o comparsa Rafael se armou com um machado e o menor com uma enxada que encontraram no terreiro da casa das vítimas e as golpearam para se certificarem que as mesmas estavam mortas, depois fugiram pela porta da frente levando as duas motos dos filhos do casal.

O irmão do Nilson, Zé Nivaldo, falou que o que mais chocou os amigos e familiares foi o fato do crime ter sido cometido por vizinhos que foram a casa para assaltar os moradores. Ele disse que o sobrinho continua internado na UTI do Hospital da Restauração no Recife e aos poucos está evoluindo o seu quadro clínico, mas ele não sabe ainda que os pais e a irmã estão mortos e como justificativa os familiares disseram que os seus pais e a irmã não foram lhe visitar por estarem feridos. Segundo ele o jovem corre o risco de ter um dos braços amputados.

O perito criminal, Dr. Eudo Souza, disse que o crime foi desvendado graças ao empenho da Polícia Civil e que para a coleta de vestígios foi muito importante a perícia realizada pelo IC e pela equipe do Rastro do Instituto de Identificação Tavares Buril e isso foi de suma importância para a elucidação do crime. Segundo ele todas as dúvidas foram tiradas com a reconstituição e que apesar de não serem obrigados os criminosos participaram da reprodução simulada espontaneamente.

O delegado Dr. Luiz Bernardo, que preside o inquérito, disse que o inquérito será concluído nos próximos dias, será enviado a justiça e com todas as provas colhidas até o momento não tem dúvidas que haverá a punição aos culpados, inclusive ele disse que todos são réus confessos e garantiu que não houve a participação de mais ninguém no crime. Ele falou que os dois maiores, o Rafael e o João Anderson estão na Penitenciária Juiz Plácido de Souza, em Caruaru, mas não quis informar onde o adolescente está internado.


O delegado da 19ª Delegacia de Homicídios, Dr. Francisco Souto Maior, disse que pelo clamor popular era questão de honra da Polícia Civil dar uma resposta rápida para a sociedade e que essa reprodução simulada serviu principalmente para individualizar a participação de cada um dos criminosos que para se livrarem das provas abandonaram e queimaram as motos e na estrada do Sítio Serra dos Cavalos.



Por Adielson Galvão


APOIO:





Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio