Promoção Magazine Luiza e Você

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !
Aulas durante a semana e aos sábados!

REDE SKY! APOIO NA TRANSMISSÃO FESTA DE SÃO SEBASTIÃO 2018

REDE SKY! APOIO NA TRANSMISSÃO FESTA DE SÃO SEBASTIÃO 2018
APOIO NA TRANSMISSÃO FESTA DE SÃO SEBASTIÃO 2018 EM FULL-HD

TEMPO EM JATAÚBA - PE

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

JOVEM É MORDIDO POR FILHOTE DE TUBARÃO NA PRAIA DE BOA VIAGEM, RECIFE

Arthur foi mordido por um filhote de tubarão


Um estudante de 21 anos foi mordido por um fihote de tubarão na praia de Boa Viagem nesta terça-feira (24). Arthur Andrade, que também é surfista, estava tomando banho em frente ao hotel Grand Mercure Atlante Plaza quando sentiu a mordida na mão direita. No entanto, ele teve só um pequeno ferimento no dedo anelar. O episódio deixou o jovem receoso de voltar a pegar onda.

Arthur contou ao Portal FolhaPE que passava pela orla na hora do almoço, por volta das 13h, e resolveu dar um mergulho para, depois, almoçar e retornar ao trabalho. Apesar de a área possuir placas alertando para o perigo de ataques, ele decidiu entrar, já que era acostumado a se banhar na localidade. "Eu estava com a água na cintura. Foi quando vi uma movimentação estranha na água, não sei se era um cardume de peixes. Aí, nadei de volta para a praia, mas, quando botei a mão para trás para pegar impulso, senti a mordida", conta. 

Na hora, o jovem chegou a pensar que havia perdido a mão, já que viu que tinha sido atacado por um tubarão, mesmo que pequeno. "Graças a Deus, foi só um arranhão", disse, aliviado. Segundo Arthur, que estava com água à altura da cintura, a sensação da mordida foi como se mão estivesse sido prensada por uma porta de carro. "O corte foi fundo, doeu muito", lembrou. 

Ao sair da água, o jovem correu de volta para casa, na rua Setúbal, também em Boa Viagem. "Em casa, coloquei gelo para aliviar a dor e limpei a ferida. Depois, meu pai me levou para o hospital, onde fizeram os procedimentos cabíveis. Tomei antibiótico e anti-inflamatório e ainda vou ter que tomar vacina antitetânica", disse.

Depois do susto, Arthur confessa que vai ficar receoso na próxima vez que for surfar. "Vou fazer uma oração com fé a Deus porque não foi uma situação fácil. Foi assustador", revela ele, que costuma pegar onda no litoral Sul de Pernambuco.


Do: Folha PE
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio