Promoção Magazine Luiza e Você

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !
Aulas durante a semana e aos sábados!

REDE SKY! APOIO NA TRANSMISSÃO FESTA DE SÃO SEBASTIÃO 2018

REDE SKY! APOIO NA TRANSMISSÃO FESTA DE SÃO SEBASTIÃO 2018
APOIO NA TRANSMISSÃO FESTA DE SÃO SEBASTIÃO 2018 EM FULL-HD

TEMPO EM JATAÚBA - PE

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

CENIPA: PILOTO SOFREU DESORIENTAÇÃO ESPACIAL

Áudios não apontaram falhas no sistema da aeronave

Após "análise preliminar do áudio do avião que vitimou o ministro do Supremo Tribunal Federal, Teori Zavascki", a "Aeronáutica concluiu nesta terça-feira (24) que houve uma desorientação espacial do piloto Osmar Rodrigues". De acordo com investigadores, esta pode ser a causa do desastre, ocorrido na última quinta-feira (19). A conclusão da apuração depende, ainda, de uma perícia técnica, que resultará em um relatório final.
A investigação é conduzida pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa). Segundo técnicos do órgão, a aeronave registrou uma altitude muito baixa (cerca de 45 metros), antes de cair no mar de Paraty (RJ). Naquele momento, o piloto teve dificuldades para aterrissar e teria perdido a noção de espaço. Ao fazer uma curva, na segunda tentativa de pousar, em razão do mau tempo, teria tocado a asa do avião na água e capotou.
Conforme o áudio resgatado pela Aeronáutica, o piloto relatou forte chuva, mas não descreveu problemas na aeronave. Em outro trecho da gravação, Rodrigues diz a expressão “setor Eco”, que significaria uma curva para o lado leste. Depois, utiliza a palavra “final”, quando estaria então se preparando para pousar. Na sequência, um forte barulho é ouvido, pouco antes do fim da gravação.
AnormalidadeAinda na terça, o Cenipa informou que a análise do gravador de voz da cabine do avião não aponta qualquer anormalidade nos sistemas da aeronave. Segundo o chefe da Divisão de Operações do Cenipa, coronel Marcelo Moreno, os técnicos conseguiram extrair integralmente todos os sons gravados durante os 30 minutos que antecederam a queda do avião prefixo PR-SOM, pertencente ao empresário Carlos Alberto Filgueiras, dono do grupo hoteleiro Emiliano e de outros empreendimentos imobiliários.
Além de Zavascki, Rodrigues e Filgueiras, morreram no acidente a massoterapeuta que trabalhava para o empresário, Maíra Panas, e a mãe dela, Maria Panas. Os destroços da aeronave foram retirados do mar na noite do último domingo e entregues à Aeronáutica, para que seja feita a investigação sobre o acidente.

Do: FOLHA PE
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio