Promoção Magazine Luiza e Você

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !
Aulas durante a semana e aos sábados!

PROMOÇÃO NOVEMBRO AZUL!

REDE SKY! APOIO NA TRANSMISSÃO FESTA DE SÃO SEBASTIÃO 2018

REDE SKY! APOIO NA TRANSMISSÃO FESTA DE SÃO SEBASTIÃO 2018
APOIO NA TRANSMISSÃO FESTA DE SÃO SEBASTIÃO 2018 EM FULL-HD

TEMPO EM JATAÚBA - PE

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Artigo – PCC dos professores é um desafio para Raquel Lyra – por Diogo Fonseca*

Resultado de imagem para raquel lyra e os professores
Um dos grandes problemas que a futura gestão da prefeita eleita Raquel Lyra vai herdar da atual é o Plano de Cargos, Carreias, Desenvolvimento e Remuneração da educação. O PCCDR foi motivo de grande desgaste para o prefeito José Queiroz e os vereadores que votaram a favor.
Votado às pressas em uma reunião que foi questionada na justiça, o PCCDR apresenta diversos pontos que os professores consideram ilegais e sem nenhum respaldo técnico. O novo PCCDR regrediu o tempo de liberação para formação continuada em especialização, mestrado e doutorado. Hoje, um professor tem apenas 2 meses para cursar uma especialização, 3 meses para um mestrado, e 4 meses para um doutorado. Só para comparar, um mestrado dura 2 anos e um doutorado 4 anos.
Outro ponto que a prefeitura não resolveu é a aula atividade para os professores do 1º ao 5º ano. Atualmente eles recebem por 150 horas/aulas, quando deveriam receber por aproximadamente 188 horas/aulas. Outros municípios com arrecadação menor que a de Caruaru fizeram esta adequação, mas Caruaru não.
Outro ponto de retrocesso são as porcentagens de elevação de nível, quando um professor apresenta titulações de especialização, mestrado e doutorado para progredir na carreira. Antes os percentuais de acréscimo nos vencimentos eram de 30%, 30% e 20% respectivamente aos títulos, agora são 10%, 20% e 30%, com isso, a prefeitura criou uma folha de pagamento de dividiu os funcionários públicos em Antes do PCCDR e Depois do PCCDR.
Resultado de imagem para raquel lyra e os professores
Neste mesmo ponto, a prefeitura retirou o direito do professor do ensino fundamental de 6º ao 9º ano o direito de Receber pela titulação de graduação. Em Caruaru um professor com apenas o ensino de magistério ganha o mesmo que um professor com graduação. Outro ponto polêmico é o artigo 43, que incorporou a gratificação de regência ao vencimento básico. O que é proibido pela lei Federal do Piso Nacional.
Além do PCCDR, outra lei que criou polêmica foi a Lei de Valorização do Trabalho Docente, LEI Nº 5.699/2016, que entre outros pontos, no seu artigo 2º diz que “O docente ministrará aulas de acordo com sua especificidade e área de atuação, podendo, conforme o caso, colaborar em áreas com as quais tenha afinidade e adequada formação, na unidade escolar de seu exercício ou lotação, ou, quando não houver mais aulas na disciplina de sua habilitação, em outra unidade escolar conforme a necessidade da instituição”
Mesmo sem ser concursado para ministrar aulas de uma disciplina, se o professor quiser “colaborar” e tenha afinidade, este poderá dar aulas de outra disciplina, ocupando a vaga de um professor concursado na área.
Desde a aprovação do novo PCCDR, em 2013, quase todos os professores da rede estão não tiveram nenhum aumento salarial, segundo a prefeitura, o professor já ganha acima do piso e por isso não pode ter aumento.

A nova gestão, que assume em 1 de janeiro de 2017, prometeu em campanha dialogar com a categoria e revisar o PCC, mas o primeiro compromisso será o anuncio do reajuste anual do piso que devera ser divulgado pelo MEC agora em dezembro com aplicação a partir de 1 de janeiro. Será a primeira prova de fogo da prefeita eleita Raquel Lyra com os professores, o anuncio do reajuste definirá a relação da categoria com a nova gestão.
*Diogo Fonseca é Prof. Esp. Em Avaliação Educacional em Matemática – UFPE


Outra Informações: Site/Professores de Caruaru
Resultado de imagem para salarios do professores de caruaru 2016

Do Blog do Mário Flávio
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio