Promoção Magazine Luiza e Você

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !
Aulas durante a semana e aos sábados!

REDE SKY! APOIO NA TRANSMISSÃO FESTA DE SÃO SEBASTIÃO 2018

REDE SKY! APOIO NA TRANSMISSÃO FESTA DE SÃO SEBASTIÃO 2018
APOIO NA TRANSMISSÃO FESTA DE SÃO SEBASTIÃO 2018 EM FULL-HD

Postagem em destaque

CEC "COMPLEXO EDUCACIONAL DO CARIRI, EM MONTEIRO-PB

TEMPO EM JATAÚBA - PE

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

PIB DE PERNAMBUCO CRESCE 0,5% NO SEGUNDO TRIMESTRE DESTE ANO



A economia de Pernambuco começa a demonstrar os primeiros sinais de recuperação. No segundo trimestre deste ano, o Produto Interno Bruto (PIB) do estado alcançou R$ 38,5 bilhões, o que equivale a um aumento de 0,5% na comparação com os três primeiros meses de 2016. Porém, quando comparados os dados mais recentes com os referentes aos meses de abril, maio e junho do ano passado, houve uma queda de 3,5%.

Os dados foram divulgados pela Agência Estadual de Planejamento e Pesquisas de Pernambuco - Condepe/Fidem na quinta-feira (6). A indústria foi o setor econômico que apresentou o melhor desempenho no estado no segundo trimestre deste ano, com um crescimento de 8,8% com relação aos três primeiros meses de 2016. Esse desempenho positivo foi impulsionado pela reação verificada nas indústrias da transformação e da construção civil.
Já o setor de serviços registrou um aumento de 0,8%, o que mostra que o empresariado voltou a investir no mercado. Porém, o consumidor ainda não confia para voltar a consumir como antes, explicou o diretor executivo de estudos e pesquisas da Agência Condepe/Fidem, Maurílio Lima, em entrevista coletiva com a imprensa.

Com relação à agropecuária, os índices mostram que houve uma redução de 4,1%. Ainda segundo o gestor, esse decréscimo é devido a fatores climáticos que afetaram tanto as lavouras quanto a pecuária.

Dados nacionais
O Brasil teve uma diminuição de 0,6% no PIB do segundo trimestre deste ano na comparação com o primeiro trimestre de 2016, e de 3,8% se comparado ao mesmo trimestre no ano anterior. Os números pernambucanos se destacam com relação aos verificados em outros estados que avaliam o PIB através da metodologia sazonal, adotada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), como a Bahia (-3,7%) e Minas Gerais (-2,8%).

DO G1 CARUARU

Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio