Promoção Magazine Luiza e Você

1° LUGAR REFERÊNCIA EM PESQUISA CARIRI EM AÇÃO

1° LUGAR REFERÊNCIA EM PESQUISA CARIRI EM AÇÃO
OBRIGADO JATAÚBA!

REDE FÁCIL CONSTRUÇÃO JATAÚBA

REDE FÁCIL CONSTRUÇÃO JATAÚBA

REDE SKY

REDE SKY
PARCERIA NOS EVENTOS

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !
Aulas durante a semana e aos sábados!

TEMPO EM JATAÚBA - PE

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

MÉDICAS CUBANAS ESTÃO SEM RECEBER AUXÍLIO MORADIA, AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO HÁ PELO MENOS 01 (Um) MÊS EM BUÍQUE


Há pelo menos 01 (Um) mês sem receberem os auxílios moradia e alimentação na cidade de Buíque, as Médicas Cubanas que integram o Programa Mais Médicos, podem ficar sem a alimentação e correm o risco de serem despejadas por falta de pagamento do aluguel da residência que às abrigam já que desde o dia 10 do mês em curso que os respectivos auxílios não são repassados, causando situação de embaraços e desconforto para as profissionais.
Resultado de imagem para buíque

As 08 (oito) Profissionais em Saúde levaram a denuncia ao Conselho Municipal de Saúde local nesta quinta-feira (27/10). Tendo em vista o agravante da situação, elas também procuraram a Promotoria Pública de Buíque na tentativa de solucionar o problema e sensibilizar a Secretaria de Saúde do Município. Algumas estão ameaçando voltar para Cuba - País de Origem -  caso não haja uma prévia solução.

A população buiquense inteira sabe das dificuldades encontradas por essas guerreiras diante do “CAOS” em que se encontra a saúde no município e a gestão municipal deveria ter ao menos um pouco mais de sensibilidade em mantê-las conforme os acordos que foram firmados, a final de contas, elas ajudaram muito na saúde mesmo diante da crise enfrentada nos últimos meses.

Temos em mão o documento Projeto dos respectivos  Auxílios. Porém, preferimos não publicar nesta postar até que seja dado um parecer pelas autoridades competentes responsáveis do município.
Agora vamos aguardar o desfecho desta situação e a qualquer momento publicaremos mais informações a respeito. 

Entenda

O Programa Mais Médicos surgiu para enfrentar um problema histórico – a falta e a má distribuição de médicos – especialmente no interior do país e nas regiões mais afastadas dos grandes centros urbanos. O eixo assistencial do programa (provimento de médicos) atende de imediato a demanda levantada pelos municípios aderidos.

Em dois anos, o programa alcançou 4.058 municípios (73% das cidades brasileiras e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas - DSEI), e ampliou para 18.240 o número de vagas para médicos em 2015, o que garantiu assistência em saúde a cerca de 63 milhões de pessoas.

O funcionamento e desenvolvimento do Programa Mais Médicos dependem do olhar e acompanhamento do Gestor de cada município participante. Por isso, o compromisso com a manutenção do SGP (Sistema de Gerenciamento de Programas) é vital, pois a validação das atividades dos médicos e outros importantes procedimentos dependem da alimentação desse sistema.
Resultado de imagem para buíque


Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio