Promoção Magazine Luiza e Você

1° LUGAR REFERÊNCIA EM PESQUISA CARIRI EM AÇÃO

1° LUGAR REFERÊNCIA EM PESQUISA CARIRI EM AÇÃO
OBRIGADO JATAÚBA!

REDE FÁCIL CONSTRUÇÃO JATAÚBA

REDE FÁCIL CONSTRUÇÃO JATAÚBA

REDE SKY

REDE SKY
PARCERIA NOS EVENTOS

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !
Aulas durante a semana e aos sábados!

TEMPO EM JATAÚBA - PE

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

DANILO CABRAL DISPARA CONTRA ARMANDO MONTEIRO: "SÓ APARECE EM TEMPO DE ELEIÇÃO"

Danilo Cabral rebateu, em tom quase que pessoal, as críticas feitas pelo senador Armando Monteiro Neto
Danilo Cabral rebateu, em tom quase que pessoal, as críticas feitas pelo senador Armando Monteiro Neto   Foto: Reprodução


O deputado federal Danilo Cabral (PSB-PE) tomou as dores do governador Paulo Câmara e enviou nota “detonando” o senador Armando Monteiro Neto (PTB-PE). Os socialistas não gostaram nada do pronunciamento feito pelo senador na tarde desta quarta-feira (19), no Senado Federal, que entre coisas, critica a proposta de Orçamento para 2017 de Pernambuco. Armando alega que houve redução de 27% nos investimentos na infraestrutura de transporte no Estado. Para o senador, esse fato se deve a um “déficit de articulação do governo de Pernambuco”.
“No seu melhor estilo de político retrógrado, da velha política, só aparece em tempo de eleição e foi visto, neste ano, em alguns municípios do Estado.”, rebateu Danilo na nota, em tom quase pessoal. O deputado também chega a dizer que Armando “autoexilou-se em Brasília. Como prêmio de consolação, ganhou do PT o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.”. Confira a nota na íntegra e o pronunciamento de Armando Monteiro Neto no Senado.
Danilo Cabral rebate críticas do senador Armando Monteiro

“Todo mundo em Pernambuco sabe que o senador Armando Monteiro sumiu do seu Estado desde a acachapante derrota imposta pelo governador Paulo Câmara nas eleições de 2014. Autoexilou-se em Brasília. Como prêmio de consolação, ganhou do PT o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

No seu melhor estilo de político retrógrado, da velha política, só aparece em tempo de eleição e foi visto, neste ano, em alguns municípios do Estado. E o povo de Pernambuco, mais uma vez, rejeitou sua ultrapassada maneira de fazer política.

Ao discursar na tribuna do Senado Federal, o senador Armando Monteiro perdeu uma ótima oportunidade de ficar calado. Armando não tem autoridade política para falar do Governo da Frente Popular de Pernambuco. Não tem autoridade porque foi um ministro omisso quanto aos interesses do Estado e atuou como integrante da tropa de choque do pior Governo da História do Brasil. Um governo que parou o País e levou ao desemprego milhões de pernambucanos.

Onde estava Armando quando isso ocorreu? Se escondendo no gabinete refrigerado de um ministério que não deixou saudade. O que trouxe para Pernambuco como ministro do Desenvolvimento?

Na semana passada, o governador Paulo Câmara promoveu uma reunião com a bancada federal de Pernambuco para tratar dos projetos de interesse do Estado no Orçamento Geral da União e o senador se omitiu. Não compareceu e nem justificou a ausência. Essa tem sido a rotina do senador Armando, de omissão e de truculência.

Qualquer pessoa razoavelmente bem informada sabe quais são os projetos prioritários de Pernambuco: o Arco Metropolitano, a recuperação das BRs 232 e 101, a duplicação da BR-423 até Garanhuns, maior cidade governada pelo partido do senador, os terminais privados de Suape – para ficar apenas nesses.

Mas a verdade é que o projeto de Armando foi derrotado de forma incontestável em 2014, justamente por representar o atraso. Um atraso que os pernambucanos voltaram a derrotar nas eleições municipais deste ano.

O que os pernambucanos esperam de Armando é que ele supere a derrota, desça do palanque e faça aquilo que esperamos dele desde que ganhou de presente do então governador Eduardo Campos um mandato de senador há seis anos: que se dedique a trabalhar pelo povo do nosso Estado.”
Por:
Blog da Folha
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio