Promoção Magazine Luiza e Você

REDE FÁCIL CONSTRUÇÃO JATAÚBA

REDE FÁCIL CONSTRUÇÃO JATAÚBA
1° FEIRÃO DO ANO

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !

SEU FUTURO COMEÇA AQUI !
Aulas durante a semana e aos sábados!

APOIO: REDE SKY

APOIO: REDE SKY
PARCERIA NOS EVENTOS

TEMPO EM JATAÚBA - PE

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Domingos Montagner morreu por asfixia mecânica por afogamento, diz laudo



O laudo divulgado pelo IML (Instituto Médico Legal) de Aracaju (SE) na madrugada desta sexta-feira (16) apontou que Domingos Montagner morreu por asfixia mecânica por afogamento. O diretor do IML, José Aparecido Batista Cardoso, informou ainda que o corpo tinha ferimentos superficiais na região do tórax devido ao contato com pedaços de madeiras e pedras.
"Foi encontrado uma grande quantidade de água entre o pulmão e traqueia dele. Foi um acidente. A declaração de óbito está pronta e o corpo liberado para sepultamento. Um laudo será enviado para a Delegacia de Canindé de São Francisco. Estamos aguardando alguém da família para o corpo ser liberado para o translado", explicou o diretor do IML.
O corpo de Montagner, que morreu nesta quinta-feira (15), chegou ao IML para necropsia por volta das 1h20 desta sexta. O trânsito foi bloqueado na rua para facilitar o acesso da equipe. Muitos fãs aguardavam em frente ao IML a chegada do corpo do ator.


"Ela relatou que ele começou a entrar em estado de pânico. Ele não falava, começou a ficar dispneico (sem ar), e ela tentou ajudar, mas a correnteza muito forte o tomou da mão que ela estava segurando", disse Dória em entrevista aoUOL
Segundo o coronel, a atriz relatou que se salvou porque conseguiu se segurar em uma pedra. "Com uma mão ela segurava a pedra, com outra segurava ele, até que ela cansou e a correnteza o levou", explicou.
Beto Macário/UOL
O comandante do Corpo de Bombeiros de Sergipe, Reginaldo Dória, concede entrevista coletiva
De acordo com Camila, em seu depoimento à polícia, ela percebeu que havia muita correnteza, avisou a Domingos e os dois tentaram retornar para a pedra a nado. Camila chegou primeiro e tentou ajudar o amigo segurando sua mão por duas vezes, mas a força da correnteza o levou de volta para a água. Camila gritou por socorro e o ator dava sinais de cansaço e desespero. Ele conseguiu retornar à superfície por duas vezes, porém desapareceu.
O corpo do ator foi encontado a cerca de 300 m de onde eles estavam, preso entre pedras, a 18 m de profundidade.
"É uma distância consideravelmente grande. A correnteza nessa região é bem mais desbravadora, ela triplica, ou quadruplica de força em pouco tempo. Nossos mergulhadores tiveram que lutar contra a correnteza", disse. "O corpo estava preso em duas pedras. Visualmente não tem nenhuma marca, edema, nada que a gente chegue a conclusão. Foram 59 minutos de busca. Só uma necropsia vai apontar a causa. Vamos classificar como um descuido seguido de fatalidade", afirmou Dória.
Do: Portal UOL
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio